Confraria do Lúpulo

Beba com Informação

Mondial de la Bière… Eu fui!!!!

Mondial-biere-rio-janeiro-2013Pela primeira vez, o Rio de Janeiro foi sede do festival de cervejas artesanais Mondial de la Bière. O evento rolou de 14 a 17 de novembro e no sábado eu estava lá. Cheguei por volta das 14h, o local ainda estava vazio e não enfrentei filas nem para comprar as entradas nem para comprar os tickets que eram trocados por cervejas. A entrada dava direito ao copo do festival, que me pareceu pequeno a primeira vista (200mL) mas ele foi preenchido tantas vezes que se fosse maior poderia ter feito um estrago.
Chegamos e fomos direto ao stand da Buena Beer, que apresentava uma boa variedade de garrafas de cervejas que normalmente não são encontradas por aqui, como algumas da americana Dogfish Head. Minha filosofia é nunca beber uma cerveja em garrafa se eu posso bebê-la na forma de chope. E tal qual uma criança ansiosa, fui com muita sede ao pote e cometi dois erros estratégicos. O primeiro deles foi ter começado os trabalhos com um chope St. Bernardus Abt 12, uma quadrupel de abadia com 10% de álcool. Se antes de começar a beber o calor no festival já era intenso, após esse primeiro copo então… mondial-biere-simbolo-riodejaneiroAliás, esse foi um dos pontos negativos do evento. Ao menos no sábado, os ventiladores não estavam dando conta de refrescar a galera e nos pontos de reidratação a procura era tão grande que os bebedouros não conseguiam gelar a água.
Depois desse primeiro copo de felicidade líquida, fomos passear pela feira. A vontade era parar em todos os stands e provar tudo o que tinha. Foi quando cometi meu segundo erro estratégico: meu segundo chope foi uma Wäls Petroleum, uma russian imperial stout com 12% de álcool. Depois desse copo, a solução foi fazer uma pequena pausa e beber muita água.
Fiquei cerca de 8 horas no evento, o que me deu oportunidade de experimentar várias cervejas. Algumas eu experimentei pela primeira vez, como a canadense Dieu du Ciel Aphrodisiaque, uma stout rica em cacau com 6,5% de álcool. Agora, o chope Bodebrown Wee Heavy, uma strong scotch ale com 8% de álcool, eu precisei experimentar várias vezes para saber se ele era muito bom ou bom pra c@$%&*o! Como eu não curto a Wee Heavy em garrafa, eu demorei um pouco a provar o chope e resolvi tirar esse atraso no festival.
Já expliquei em um post anterior que homens e mulheres percebem o sabor de forma diferente. Digo isso para me justificar por não falar de nenhuma IPA, já que, de forma geral, acho o estilo muito amargo. Mas não pude deixar de notar o esforço que as cervejarias artesanais nacionais têm empenhado em produzir IPAs e como elas estão tentando sair da mesmice. Nesse aspecto, não posso deixar de mencionar a Bodebrown e suas Perigosa, Black Rye IPA e Cacau IPA (produzida em parceria com a americana Stone). Cervejarias, continuem inovando, mas não se esqueçam de valorizar as stouts, please!
Pra finalizar, segue a lista das cervejas campeãs do festival. Recomendo fortemente que experimentem todas. Vamos valorizar o produto nacional!!!

Medalhas de Ouro
Cervejaria Colorado: Ithaca – Ribeirão Preto, Brasil
Cervejaria Coruja: Labareda – Porto Alegre, Brasil
Cervejaria Dortmund: Nostradamus – Amparo, Brasil
Cervejaria Invicta: Invicta Imperial India Pale Ale – Ribeirão Preto, Brasil
Cervejaria NOI: NOI Nera – Niterói, Brasil
Cervejaria Bodebrown: Bodebrown Black Rye IPA – Curitiba, Brasil
Cervejaria Bodebrown: Bodebrown Hop-Weiss – Curitiba, Brasil
Cervejaria Bodebrown: Tripel Montfort – Curitiba, Brasil
Wäls – Cervejas Especiais: Stadt Jever – Belo Horizonte, Brasil
Wäls – Cervejas Especiais: Wäls Quadruppel – Belo Horizonte, Brasil
Wäls – Cervejas Especiais: Wäls Trippel – Belo Horizonte, Brasil
Wäls – Cervejas Especiais: Wäls Witte – Belo Horizonte, Brasil
Cervejaria Bodebrown / Stone Brewing Co: Cacau IPA, colaboração Brasil e Estados Unidos

Medalhas de Platina
Cervejaria Colorado: Ithaca Oak Aged – Ribeirão Preto – Brasil
Wäls – Cervejas Especiais: Wäls Petroleum – Belo Horizonte, Brasil

Anúncios

Sobre Carolina Goulart

Sou formada em Biomedicina, com Mestrado e Doutorado em Biofísica. Sou cientista por formação e escritora por vocação. Atualmente, busco alinhar essas duas paixões.

Um comentário em “Mondial de la Bière… Eu fui!!!!

  1. Pingback: Mondial de la Bière… Eu fui!!!! | Biologia na Web

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 19 de novembro de 2013 por em Geral.

Atualizações Twitter

  • A partir da semana que vem um dos nossos confrades vai lançar uma cerveja comercialmente. O que acha de uma... fb.me/80GdWuXpz 1 year ago
  • [Novo post] Aprecia uma cerveja com gosto de madeira? Sabia que podemos envelhecer algumas cervejas e elas podem... fb.me/vqKfTKwt 1 year ago
wordpress hit counter

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.