Confraria do Lúpulo

Beba com Informação

Casa de cervejeiro

Espaço. O problema de todo cervejeiro caseiro. Crédito: Jerry King

Espaço, o maior problema de todo cervejeiro caseiro. Crédito: Jerry King

Meu marido e eu possuímos um hobby um pouco incomum para a maioria dos brasileiros: nós fazemos cerveja em casa. Normalmente, juntamos alguns amigos e arriscamos algumas receitas. Mas agora que estamos mais confiantes em nossas habilidades, nos aventuramos em algumas produções solo e em volumes cada vez maiores.

A produção caseira de cerveja além de tomar tempo toma também espaço. Afinal, é preciso arrumar lugar para guardar toda a parafernália para o processo (se tiver dúvidas ou curiosidades sobre como fazer cerveja em casa, clique aqui). Por isso, hoje vou explicar para vocês como é a minha casa e como ela foi se adaptando para ser a nossa microcervejaria.

cozinha-cerveja-caseira-homebrew-freezer-espaço

Dependência de empregada. Clique para ampliar.

Moro em um apartamento de dois quartos, com cerca de 70 m2. Para os padrões atuais, ele possui uma cozinha bastante espaçosa, o que facilita bastante na hora da brassagem. Além disso, ele tem dependência de empregada, que foi o espaço da casa mais adaptado ao nosso hobby. Vamos começar pelo início então.

Logo que decidimos começar a produção caseira, compramos um pequeno freezer horizontal ao qual foi adaptado um termostato para controlar a temperatura. É nele que fazemos a fermentação e a maturação da cerveja. O freezer foi posicionado estrategicamente em nossa dependência de empregada, onde ficam também as panelas usadas durante a brassagem e os baldes usados na fermentação e maturação. Para caber tudo isso lá, colocamos prateleiras no alto em todo o quarto e uma estante. Entretanto, somente esse espação não é suficiente. Temos ainda que ter um lugar para acondicionar os insumos utilizados durante a produção da cerveja e outras coisas menores.

O malte fica acondicionado em uma caixa com uma boa vedação e, sempre que possível dentro da geladeira (ou do freezer que usamos para a fermentação). Essa decisão foi tomada após termos comprado um malte infestado com insetos que se espalharam pela casa toda. Os lúpulos ficam no congelador da geladeira, ocupando o lugar onde deveriam estar os potes de sorvete e as carnes. Os fermentos não ocupam muito espaço e ficam na geladeira, onde também ficam MUITAS garrafas de cerveja. Uma das prateleiras internas da geladeira precisou ser retirada para dar mais espaço para as garrafas mais compridas.

A razão para tantas garrafas de cerveja irem para a geladeira está no fato de fazermos refermentação na garrafa. Por esta razão, não temos muito controle da quantidade de gás que é produzida e, às vezes, as leveduras trabalham demais. Quando a produção de gás dentro das garrafas é muito grande, corremos o risco delas explodirem como um balão de festa infantil. Por isso, temos que colocar todo mundo na geladeira, para que a pressão dentro das garrafas diminua e assim nós podemos conviver em segurança com nossas produções.

Temos ainda que guardar muitos outros acessórios cervejeiros (balança, sifão, sacos para lúpulo, termômetro, chapinhas, etc.) e também muitas garrafas vazias. Uma solução muito boa que encontramos foi trocar a cama do quarto por um baú box, daqueles que é só levantar o colchão para ter espaço para guardar muita tranqueira. Nós literalmente dormimos sobre muitos litros de cerveja.

cozinha-cerveja-homebrew-caseira

Cozinha cervejeira. Clique para ampliar.

No dia mesmo de fazer cerveja, a casa fica um tanto quanto caótica. É preciso montar o moedor, deixar a água preparada e tudo o mais que for necessário deve ficar à mão. Torna-se quase impossível andar pela cozinha nos momentos iniciais da brassagem. Muita coisa espalhada pelo chão, pela mesa, sobre a pia… E no final de tudo, as coisas precisam voltar a seus lugares, a cozinha precisa ser limpa e os cervejeiros precisam descansar. Afinal, o que era pra ser um dia de descanso acaba virando um dia mais cansativo que um dia de trabalho.

Eu tento bravamente manter minha cervejaria “escondida” em casa, mas a tarefa está cada vez mais difícil. São cada vez mais equipamentos e a produção está num ritmo maior do que podemos consumir (ainda bem!). Apesar de não gostar muito da idéia de espalhar minha bagunça, já estamos usando até a geladeira dos outros para fermentar. Eu ainda resisto firmemente a colocar uma outra geladeira na minha sala, mas definitivamente eu preciso de um apartamento maior!

Anúncios

Sobre Carolina Goulart

Sou formada em Biomedicina, com Mestrado e Doutorado em Biofísica. Sou cientista por formação e escritora por vocação. Atualmente, busco alinhar essas duas paixões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 23 de setembro de 2013 por em Geral.

Atualizações Twitter

  • A partir da semana que vem um dos nossos confrades vai lançar uma cerveja comercialmente. O que acha de uma... fb.me/80GdWuXpz 1 year ago
  • [Novo post] Aprecia uma cerveja com gosto de madeira? Sabia que podemos envelhecer algumas cervejas e elas podem... fb.me/vqKfTKwt 1 year ago
wordpress hit counter

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.